thumb-620x310

O que é cultura digital pra você?

Por Georgia Graichen Bueno

Após mais de um ano de estudos, chegamos ao contemporâneo, a linguagem semiótica e criativa, a relação do homem com as mídias de entretenimento moderno, a pós-modernidade e a hipercontemporaneidade, o uso da tecnologia como lifestyle e a quantidade massiva de informação. Paramos e com certeza, avançamos, para questionar o meio digital, e através dele construir um evento extremamente fechado dentro dessa temática.

Cada detalhe desse R é muito pensado e cuidado para estarmos dentro de tudo que propomos e desenvolvemos esse tempo todo. E estando tão perto do evento, resolvi perguntar para quem trabalhou junto comigo, aos integrantes do círculo de conteúdo: “O que é cultura digital para você?”

Lucas Queiroz (Kzau)

“Cultura Digital é o conjunto de todas as manifestações humanas produzidas, exibidas ou transformadas por meio digital. Além disso, é também a necessidade ou hábito da sociedade contemporânea de estar presente num ambiente virtual, seja por meio de avatares, alter-egos ou personificações que só existem nesse ambiente, assim, criando relacionamentos que não seriam passíveis de existência no mundo real.”

Fernanda Aguiar (Ferzinha)

“A cultura digital veio em resposta à anterior dinâmica social da ‘digitalização’: a padronização dos processos, comportamentos e interações. O objetivo de seus indivíduos é a exaltação da diversidade e tem como aliada revolução tecnológica. Entender a grande busca dessa geração é fundamental pois mesmo que já tenha sido reconhecida a necessidade de integrar ciência e cultura, o surgimento de novas ferramentas continua sugerindo a banalização da informação como um atalho para o conhecimento.”

Bianca Giordani (Bi)

“Entende-se como cultura digital os processos de transformação socioculturais que ocorrem a partir do advento de aparatos digitais em detrimento dos analógicos. Pode-se dizer que é quando vários setores da vida de uma pessoa passam a estar intimamente ligados a ferramentas tecnológicas interativas, intercomunicadoras e informativas, quando tal vinculo torna-se tão relevante que passa a fazer parte da rotina do ser humano em instancias diferentes da sua vida. A Cultura digital é quando se apontam novas formas de produção, circulação e recepção de produtos e bens culturais, transformação de linguagens e novas formas de propagar informação e conhecimento.”

Julio Teodoro

“Assim como o telefone e a televisão vêm amplificar os sentidos humanos (no caso a audição e a visão, respectivamente), a hipermídia do ambiente virtual amplifica o indivíduo como indivíduo, o tornando apto a estabelecer relações sociais nesse ambiente virtual. Como o ambiente virtual possui suas características específicas, as relações sociais se baseiam nessas características, como por exemplo a rapidez de compartilhamento de informações, o anonimato, a concriação, entre outras. Se baseando nessas caraterísticas, o indivíduo acaba trazendo alguns destes hábitos para o ‘mundo físico’, como o ritmo acelerado, o compartilhamento fácil, os hábitos de digitação e até mesmo fala.
Para mim (Julio Teodoro) Cultura digital é uma via de mão dupla, onde o indivíduo é a via, e os hábitos acabam transitando ora do mundo físico para o virtual, ora do virtual ao físico, sem fronteiras aparentes.”

Bianca Teixeira (Surf)

“Revolução tecnológica, o indivíduo urbano classe média tem contato pela primeira vez com o novo admirável mundo digital. A onda digital se alastra. Identidade agora é ter um perfil no facebook, google é biblioteca. As tecnologias vão se superando, um fluxo enorme de informações, mensagens e conhecimento dá a volta ao mundo em segundos. Uma parte cada vez maior da vida das pessoas passa para dentro do computador. As relações sociais já estão digitalizadas, agora é a vez da cultura ser jogada na rede. Pessoas pensam, criam e postam na internet, de casos triviais a bandas internacionais, os usuários se identificam e compartilham, uma nova tendência está lançada. No minuto seguinte novas informações, novas referências, a criação de um é modificada pelo outro, a tendência agora é outra. A informação deve ser de fácil entendimento e comum aos indivíduos das sociedades tecnológicas do mundo. Velocidade, constante mutação e globalização, essas são as características que definem a cultura digital.”

Carol Zanelatto

“Em um meio virtual e como ferramenta potencializadora ou não das relações humanas sociais, a cultura digital é nada mais do que a própria cultura contemporânea de massa. Referência: Um ano de estudos (e de amor) com a célula de conteúdo da CORDe Curitiba 2012”

E nesse meio de tantas idéias, opiniões e devaneios, chegamos a essa cultura digital (massiva) de informação, caracterizando 360 possibilidades de comunicação em uma época onde tudo e todos podem ser e fazer o que quiser para deixar acessível à quem quiser ver. Bom ou ruim, isso não depende de nós. Estudamos as possibilidades, e através delas, organizamos um evento para vivenciar o design da cultura digital, imerso em um meio totalmente real.

Que venha o R360!

Outros posts da série

Georgia Graichen Bueno

Georgia Graichen Bueno

Estudante de design na UTFPR. Apaixonada por teoria, devaneios e críticas sobre design, arte e tecnologia. Admiradora de fotografia, tipografia e da língua francesa. Tem a irritante mania de acordar cedo e fazer patisserie.

Conteúdo relacionado

Comentários