german yeti

As duas faces da internet

Por Leonardo Prado

Criada durante a Guerra Fria, como objeto de comunicação militar, a internet alcançou um novo patamar na sociedade contemporânea, se tornando o principal meio de comunicação dos tempos modernos, já que o individuo pode se conectar a qualquer momento com smartphones, tablets em redes wifi, 3g…

Além da comunicação, a internet permite também, que pessoas pessoas do mundo todo colaborem e incentivem trabalhos, através de Crowdfunding (financiamento coletivo, em que várias pessoas contribuem com pequenas quantias para viabilizar um projeto) ou desenvolvendo softwares de forma Open Source.

Open Source é uma maneira coletiva de trabalho, onde, pessoas do mundo todo, que compartilham de um mesmo interesse, constroem, melhoram e disponibilizam softwares ou outros projetos gratuitamente para todos. Um dos projetos open source mais interessantes da atualidade é o Arduino, uma ferramenta utilizada para criar objetos interativos que oferece manuais e softwares gratuitamente para qualquer um disposto desenvolver. No video abaixo, um de seus criadores, Massimo Banzi, explica melhor o projeto e apresenta incríveis exemplos, que utilizam o Arduino, como um sensor que permite a uma planta “twittar” quando precisa de água.

Mas nem tudo são flores na vida de um usuário da internet. Da mesma forma que esta possibilitou uma distribuição barata, eficaz e democrática de conteúdo, ela também é o meio de transmissão de expressões com teores que não proporcionam agregação intelectual e que provocam quedas de produtividade decorrentes da estrita relação entra a tecnologia e quaisquer ações de seus usuários. Tal problema do mundo moderno foi muito bem representado pela tira Inturnut do Ryotiras:

You don’t need anyone’s permission to make something great. – Massimo Banzi

Outros posts da série

Leonardo Prado

Leonardo Prado

Estudante de Design pela UTFPR e membro da CORDe Curitiba 2012.

Conteúdo relacionado

Comentários