Figura 01 CAPA- Painel da Igreja Nossa Senhora de Fátima, azulejos 15x15cm

Athos Bulcão: Superfície e Arquitetura

Por Bruna Bonifacio

Carioca nascido em 1918, foi arquiteto, pintor, ilustrador (desenhos e fotomontagens), artista gráfico, escultor, mosaicista e figurinista.

Athos Bulcão é uma grande referência quando se trata de Design de Superfície, ele já foi citado algumas vezes em outros posts, como Design de Superfície e Estamparia: Rapport, Módulo e Grid.

Seu entorno sempre foi inspirador, seu pai era sócio e amigo de Monteiro Lobato, e o próprio Athos teve amigos extremamente importantes e influentes na arte moderna brasileira, como Jorge Amado, Burle Marx, Carlos Scliar, Vinicius de Moraes, Manuel Bandeira, Pancetti, Oscar Niemeyer, entre outros.

 

Aos 21 anos, foi apresentado a Portinari, com quem trabalhou como assistente no Mural de São Francisco de Assis na Igreja da Pampulha. Athos aprendeu muito sobre desenho e cor com Portinari.

Em 1955, começou a colaborar com seu amigo Oscar Niemeyer, executou diversos projetos, incluindo alguns na França, Itália e Argélia. A partir de 1957 integrou a equipe que construiu Brasília.

Em 1969, recebeu, do Conselho Superior do Instituto de Arquitetos do Brasil, o título de sócio benemérito, pelo “alto nível de seu trabalho de integração das artes com a arquitetura”.

Athos se serviu do azulejo como um dos suportes para realizar intervenções artísticas em obras arquitetônicas. Ele foi um excelente projetista, acreditava pouco em inspiração, preferia trabalhar muito e ter plena consciência do que fazer.

Considerava sempre os aspectos da própria arquitetura para poder pensar e utilizar a luminosidade, cor e textura, para criar volume e relevos em uma composição complexa e harmônica.

Ao invés dos murais geométricos com os quais nos deparamos corriqueiramente, murais constituídos por módulos que se prolongam no outro de modo que um conjunto define uma forma fechada […] Athos Bulcão consiste em variar cada módulo de posição de tal maneira que ele é sempre outro sendo exatamente o mesmo.

Agnaldo Farias para o livro “Athos Bulcão”, 2001. p.44.

Athos utilizava-se, na maioria das vezes, de rapport sem encaixe, fato que ampliava exponencialmente a possibilidade de criação de padrões.

Em Brasília se consagrou. Suas obras estão presentes na grande maioria das construções arquitetônicas públicas e culturais da cidade. Feitas para conviver com o público em geral, para maravilhar e agradar os moradores e turistas da cidade.

Em 1992, foi criada na cidade, a Fundação Athos Bulcão, com o intuito de preservar as obras do arquiteto. Ela é considerada como de utilidade pública e referência em educação artístico-cultural.

Athos fez a doação de um acervo de obras de sua autoria e de seu arquivo.

Athos Bulcão morreu aos 90 anos, no dia 31 de julho de 2008, no Hospital Sarah Kubitschek, em Brasília, onde estava em tratamento contra o Mal de Parkinson.

Em 2011, Ronaldo Fraga fez uma coleção linda inspirada na obra de Athos Bulcão. A seguir o link da sua apresentação na São Paulo Fashion Week.

No site da Fundação Athos Bulcão é possível visitar grande parte de sua obra e ter acesso a artigos escritos sobre sua produção. Além de conhecer mais detalhes sobre os projetos educacionais e culturais oferecidos, e os projetos de divulgação, restaurações e exposições da obra do artista.

O mais recente é o Ano do Brasil em Portugal, 2012-2013, suas obras serão expostas em Lisboa para resgatar o histórico da azulejaria portuguesa e a sua influência na azulejaria brasileira.

Referências:

  • http://www.fundathos.org.br
  • http://manoelaafonso.wordpress.com/category/athos-bulcao
Bruna Bonifacio

Bruna Bonifacio

Sou Paulista, estou Curitibana. Formada em Design pela UTFPR. Completamente apaixonada por Design de Superfície (de todo tipo). Pesquiso estamparia, texturas, arte contemporânea, arte urbana e afins, sob o ponto de vista do Design de Superfície.

Conteúdo relacionado

Comentários