Matinta Perera

Por Wagner Regis

“Matinta Perera” é um curta animado, de 2006, que faz parte do Projeto Juro Que Vi (o qual comentamos aqui em outra ocasião), dirigido por Humberto Avelar (responsável pela produção da nova série animada do “Sítio do Pica-Pau Amarelo”), produzido pela Multirio e conta com a narração de Laura Cardoso.

Na animação, acompanhamos a visita de Matinta Perera a um vilarejo no interior do Brasil. A personagem do folclore nacional, que conta sobre uma velha mulher que fica assobiando por onde passa – e que pode se transformar em uma ave de rapina – costuma visitar lugares para receber oferendas de tabaco, aqueles que lhe negarem, sofrerão o seu tormento. Ao decorrer de uma dessas visitas, enquanto sobrevoava a pequena vila, uma menina e seu gato acabam partindo junto no vôo da ave, e descobrem que nessa terra existe muito mais que os olhos podem ver.

“Matinta Perera” entrou esse ano na lista dos curtas comentados, na palestra de “Animações Brasileiras”, o qual ganhou os prêmios Melhor Cenografia no Festival de Animação de Gramado 2007, Melhor Trilha Sonora no Festival de Animação de Gramado 2007, Melhor Filme – Júri Infantil no Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis 2007 e The Japan Foundation President’s Prize no Japan Prize 2007.

Quando pensamos se é possível realizar uma produção animada de qualidade no Brasil, “Matinta Perera” é um excelente exemplo de mostrar que sim, que podemos! Ainda mais se tratando da técnica de desenho animado, algo que enche os olhos como ao assistir qualquer produção seja Disney ou Dreamworks, por assim dizer. Creio que muito mais que inspiração, o curta é um estímulo à superação daqueles que adoram essa arte, e perceberem que podemos sempre ir além.

Wagner Regis

Wagner Regis

Designer Gráfico por formação e Pós-Graduado em Jogos Digitais (UP). É co-fundador do estúdio de animação "Make Toons", professor na Universidade Positivo, e feliz por gostar do que faz.

Conteúdo relacionado

Comentários