A Rather Lovely Thing

Por Wagner Regis

Já pensou quando produzir uma animação se torna uma terapia? O processo envolvendo o curta “A Rather Lovely Thing” tratou-se disso.

Há quase um ano atrás, o animador Cesar Martinez estava passando por mudanças na vida pessoal e profissional, além de ter se mudado para um lugar sem amigos ou familiares, justamente para alcançar os objetivos profissionais. Bom, o projeto foi inspirado nisso tudo. E sendo sua terapia para superar esses momentos difíceis.

a_rather_lovely_thing_01

Apesar da vibe melancólica, onde a narrativa foi conduzida pela música “Neveroddoreven” – da banda “I Monster” – a realização de “A Rather Lovely Thing” tornou-se algo que lhe ensinou muito o que se passava ao seu redor, ajudou a passar o tempo mais rápido, e conseguindo novos amigos incríveis, a quem ele dedica o resultado: aos amigos antigos, novos e familiares.

a_rather_lovely_thing_02

Sobre a linguagem visual apresentada, a paleta de cores torna a animação num carisma único e o próprio traço do artista mostram que podemos experimentar, sempre, uma imensidão de possibilidades para produzir um desenho animado. E porque não, ao invés de pensar que se está sem idéia “épicas”, pensar em retratar um momento pessoal?

O que posso dizer sobre “A Rather Lovely Thing” foi que adorei, apesar do final triste, é uma história muito bacana de aventura e amor. Simplesmente fabuloso.

Wagner Regis

Wagner Regis

Designer Gráfico por formação e Pós-Graduado em Jogos Digitais (UP). É co-fundador do estúdio de animação "Make Toons", professor na Universidade Positivo, e feliz por gostar do que faz.

Conteúdo relacionado

Comentários