La Maison en Petits Cubes

Por Wagner Regis

Bom, encerrando os comentários sobre animações para esse ano, iremos falar um pouco dessa produção japonesa “Le Maison en Petits Cubes”, de 2008, que acho que é bem interessante para esses últimos dias de 2011 que nos encontramos.

Na história temos um senhor de idade, que mora numa casa bem humilde, em meio a um oceano, e segue uma vida pacata com um pouco de pescaria, olhar pela janela, assistir TV…

Contudo isso muda quando num belo dia ele acorda, e percebe que a água subiu e está entrando em sua casa. Logo, ele começa a construir sobre a laje, paredes, e se muda para esse andar. No entanto, seu cachimbo favorito acaba caíndo na água e ele resolve ir atrás dele. A partir daí, chegamos no momento mais interessante da narrativa. Tudo era uma ação simples, porém, ele resolve seguir a viagem adiante, e conforme ela continua, ele acaba visitando suas memórias passadas.

A sugestão desse filme, para hoje, pensei justamente por isso. A virada de ano, não deixa de ser a mudança de um dia para o outro, mas temos toda essa simbologia, esse estado psicológico de ser uma época de algo novo que nos permitiremos que um período melhor venha para nossas vidas. E muitas vezes, deixamos de olhar para trás para pensar no que mudar, e na animação, esse senhor olhando novamente seus dias anteriores, de algum modo, parece que acabou preenchendo sua vida que parecia tão vazia, como vemos na cena final.

“Le Maison en Petits Cubes”, possuí uma arte muito particular, que reflete aquilo que gosto bastante, que é o estilo do desenhista, algo que sai um pouco da linha de montagem. Entre os prêmios recebidos, a produção Kunio Katō, com música de Kenji Kondo, estão “Hiroshima Prize and Audience Prize Hiroshima International Animation Festival” (2008) e o “Academy Award for Best Animated Short Film” (2009).

Agradeço a minha amiga Louise Maia, que participou da minha Oficina de Stop-Motion no Algures 6, desse ano, e foi quem me mostrou esse vídeo.

Bom, de resto… Próspero 2012 a todos que acompanham, e colaboram com o projeto Clichê.

E muita saúde para darem continuidade a todos seus planos futuros. 😉

Wagner Regis

Wagner Regis

Designer Gráfico por formação e Pós-Graduado em Jogos Digitais (UP). É co-fundador do estúdio de animação "Make Toons", professor na Universidade Positivo, e feliz por gostar do que faz.

Conteúdo relacionado

Comentários