Pianofuzz Design Studio

Por Hugo Pizaia

O estúdio Pianofuzz, de Londrina, foi fundado em 02 de fevereiro de 2009. Com pouco tempo de estrada os caras já possuem grandes clientes, nacionais e internacionais.

Seu trabalhos são focados exclusivamente no design gráfico, tendo como diferencial a valorização do experimento criativo “Para o estúdio, tão importante quanto se manifestar é interagir e experimentar, unindo de maneira natural ideias e realizações dentro de um ambiente que valoriza a reflexão e boa convivência”.

Como  incentivamos LP’s, pessoas que compartilham o valor do aprendizado e um método mais saudável de produção criativa, preparamos algumas perguntas para esse pessoal que curte uma mão de caveira na web!

1 – [CLICHE] Como comentado, no video, o Pianofuzz não faz uma prospeção direta para encontrar clientes. Como funciona isto? É através das mídias?

Pois é, até hoje foram raros os casos em que entramos em contato com o cliente, na maioria das vezes este nos procurou. Antes de criarmos o estúdio todos trabalharam como freelancer, então já começamos com alguns clientes. Isto, aliado com o trabalho de divulgação dos projetos em mídias sociais, mídias espontâneas que falavam sobre o estúdio (jornais, revistas, sites…) e prêmios, fizeram com que nossa marca tivesse uma grande divulgação para conseguirmos novos clientes.

2 -[CLICHE] O que levou vocês a abrirem um estúdio em Londrina, uma cidade do interior?

Se dependêssemos apenas do mercado local o estúdio não daria certo. A internet é um grande facilitador, podemos atender clientes do Brasil e do mundo independente do local que o estúdio estiver.

3 – [CLICHE] O que faz o Pianofuzz funcionar como negócio?

Nosso negócio funciona porque estamos muito comprometidos com o estúdio e temos clientes que acreditam e estão dispostos à investir de fato no Design.

4- [CLICHE]Vocês possuem graduação na área de design e ou ainda mantém contato com a academia?

Nossa formação é em Design (Gráfico e de Interação). Nosso contato hoje com a academia é através de palestras que ministramos em eventos que as universidades promovem.

E ai? Qual é valor que você dá para o método e experimento criativo de seus trabalhos?

Hugo Pizaia

Hugo Pizaia

Um dos gestores da Revista Cliche, estuda Design Gráfico na UTFPR e luta diariamente por uma Web mais simpática.

Conteúdo relacionado

Comentários