play10

Musicalize-se

Por Vinicius Lira

Materializada de forma enigmática e muitas vezes paradoxal a criatividade tem por característica uma notória instabilidade, porem essa característica também pode ser mudada de acordo com a situação que estamos inseridos e de alguma forma ser influenciada pelo meio ao qual nos encontramos.

Vamos então falar um pouco sobre a influência da música no processo criativo.  O encontro entre o design e a música, ou entre os elementos que os compõem, resulta, em mudança de “história “e de “natureza”, dos envolvidos.  Fazendo com que o Criativo se “molde” a maneira como quer produzir podendo ter controle do que vá influenciar sua natureza criativa enquanto trabalha.

Assim, a música tem a capacidade de proporcionar sensações e sentimentos que nos ajuda a expressar pensamentos e ideias. Trabalhar a música acoplada ao processo criativo pode tornar o trabalho do designer mais produtivo, fazendo com que se sinta desinibido para gerar ideias e soluções de forma espontânea.

De fato, a música colabora no sentido de ativar a mente e libertar a criatividade, Isso demonstra que a música se comporta como um mecanismo de inspiração. Devemos ter cuidado apenas com influência musical no comportamento de cada indivíduo, pois este incentivo criativo dá-se separadamente, não tornando padrão a maneira como cada designer será influenciado.  No processo criativo cada um deve procurar “musicalizar-se” da melhor maneira, e da próxima vez que você for criar, experimente colocar uma música você se surpreenderá com os resultados.

Criatividade é ligar pontos que não estavam conectados, assim como a música se dá pela “ligação” das notas, do ritmo e da harmonia. Cabendo ao criativo ser o maestro dessa orquestra ligando os pontos e se deixando inspirar pela harmonia e o ritmo fazendo composições visuais e transmitindo corretamente a musicalidade mensagem pretendida.

Mas tudo bem se a musica não te inspira, procure se inspirar na musica, e da uma olhada ai em alguns projetos que tem a musica como principal inspiração, o primeiro projeto é do  Rafael Hoffmann e o segundo do Robba Saldaña, dois designers que tem como principal inspiração canções dos seus artistas preferidos.

Can’t Buy Me Love – Beatles

Fake Plastic Trees – Radiohead

Here Comes The Sun – Beatles

Quase Sem Querer – Legião Urbana

play10

play5

play2

Vinicius Lira

Vinicius Lira

“Designista” em formação, barbudo, poeta de rua, e idealizador do estúdio Fabrico de Idéias, não buscou encontrar o design, mas acabou sendo encontrado por ele, crítica até as próprias críticas e ama tipografia. Passa mais tempo pensando do que produzindo e vive tentando encontrar-se na eternidade do design.

Conteúdo relacionado

Comentários